Yoga em Porto Alegre

Os Poderes da Lavanda e a Espiritualidade

Para muitas crenças populares, a lavanda, até mesmo devido ao seu aroma suave e agradável, transmite algumas boas sensações, como tranquilidade, paz e segurança. Trata-se também de uma planta com alto teor ritualístico, sendo usada em banhos, defumações e benzimentos dos mais diversos tipos.

Consta que essa planta é excelente para restabelecer o equilíbrio do nosso corpo, bem como ajuda na limpeza e na purificação dos mais diversos ambientes (em todos os sentidos). Por fazer parte de um grupo de ervas que chamamos de mornas e equilibradoras, a lavanda acaba mantendo a nossa saúde, tanto física, quanto mental (interferindo, claro, no espiritual).

Esse tipo de erva tem como função manter o equilíbrio vibracional do corpo, alinhando e abastecendo energias vitais. Sabe a ação das plaquetas e dos glóbulos brancos em alguma parte machucada da pele? É mais ou menos isso o que essas ervas (como a lavanda) fazem.

No entanto, é preciso ficar atento, pois o uso exagerado dessas plantas para causar o efeito contrário: deixar as nossas energias vitais exauridas.

Por ter um poder relaxante, a lavanda comumente é usada para aplacar estados fortes de ansiedade, irritabilidade, depressão e estresse. Segundo a crença popular, é um tipo de planta bastante usada por pessoas que precisam concretizar os seus ideais, ou que estejam muito tristes.

É uma ótima ferramenta para o que diz respeito à meditação, principalmente porque ajuda abrandar conflitos emocionais de toda espécie. Ou seja, “enxuga” e foca melhor os pensamentos, restituindo o que chamamos de força anímica que se vai devido à alta tensão emocional.

Além disso, desperta tanto a consciência, quanto à atenção, construindo espécies de “pontes” entre as energias dos corpos ao nosso redor. Isso causa equilíbrio interno e externo.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Posso ajudar?